Categoria: Jean Brun

  • Jean Brun

    JEAN BRUN (1919-1994) Obra na Internet: Internet Archive; Library Genesis

  • Platão – Obras

    Segundo o filósofo Jean Brun… O filósofo que deseja estudar o pensamento dos pré-socráticos, o dos estoicos ou o dos epicuristas depara com o problema da ausência quase total de textos e limita-se a estudar as citações ou os fragmentos transcritos pelos autores posteriores. Com Platão, Aristóteles e Plotino, estamos frente a um problema de…

  • Brun: Mitos Platônicos

    O sentido do mito, segundo Jean Brun (“Platão”) Um filósofo racionalista como Brunschvicg vê na utilização do mito em Platão um «regresso ofensivo» de uma forma de pensamento primitivo do tipo daquela que se encontra em Hesíodo e que se reduz à interrogação: o que era antes do mundo ser? Para Brunschvicg haveria em Platão…

  • Brun: Anaxágoras

    O filósofo Jean Brun em sua resumida obra sobre os Pré-Socráticos, aponta alguns aspectos relevantes do pensamento de Anaxágoras.

  • Brun: Empédocles

    Várias ações extraordinárias eram atribuídas à sabedoria e poder de Empédocles. Reconhecera que uma epidemia de peste, que assolava a cidade de Selinonte, provinha das emanações insalubres de água próximas da cidade. Empédocles pagou do seu bolso os trabalhos necessários para desviar o curso de rios próximos, que, com as suas correntes, purificaram os locais…

  • Brun: Parmênides — Fragmento VI

    Khre to legein te noein teon emmenai. Tra-duz-se geralmente: «É preciso dizer e pensar que o Ser existe sempre» (Zafiropulo) ou, «Deve necessariamente ser, o que pode ser pensado e de que se pode falar» ou «É necessário que uma expressão e um pensamento sejam» (Frankel). É difícil fazer uma escolha entre estas traduções, que,…

  • Brun: Parmênides — Fragmento III

    Resume-se a poucas palavras to gar auto noein estin te kai einai, mas qualquer tradução é já uma interpretação. Uma tradução muito corrente é a que consiste em ler: «É a mesma coisa pensar e ser.» F.-M. Cleve1 vai mesmo ao ponto de ver nesta fórmula like an ancient cogito ergo sum. Mas Burnet protesta…

  • Brun: Parmênides — O problema das vias

    A Divindade que fala a Parmênides diz-lhe: «Vem agora, vou-te dizer — e tu presta atenção às minhas palavras e guarda-as em ti mesmo — as duas únicas vias de procura que se podem conceber. A primeira, a saber, que o ser é e que é impossível para ele não ser, é a via na…

  • Brun: Parmênides — O Ser e o Não-Ser

    Parmênides é célebre por ter dito e proclamado que o Ser é e o Não-Ser não é. O Ser, sendo o que é, não pode ser negado, mesmo parcialmente, embora Parmênides elimine todo o recurso ao movimento, à mudança e ao devir. O Ser é, é não engendrado e imperecível, sem fim, «nunca era ou…

  • Brun: Parmênides

    O poema começa em tom solene: «As águas que me transportam conduziram-me tão longe quanto o meu coração podia desejar, pois me conduziram e colocaram na via famosa da deusa que, sozinha, dirige o homem que sabe através de todas as coisas.» Guiado por donzelas, que lhe mostram o caminho, o carro de Parmênides franqueia…