Página 1 de 14
1 2 3 14
Pradeau – Platão e platonismo

Tag: Pradeau

  • Gêneros do Ser

    Segundo Brisson & Pradeau (2002 p. 130), Plotino no Tratado-2 dialoga com os estoicos em sua distinção de quatro “gêneros primeiros” de ser. Os estoicos distinguiam quatro “gêneros primeiros” do ser, no sentido que só os corpos são seres. Trata-se do ser subjacente (hypokeimenon), quer dizer da substância; do ser qualificado (poion), quer dizer da…

  • Matéria sem qualidade

    Segundo Brisson & Pradeau (2002 p. 128), a tese segundo a qual a matéria é sem qualidade é frequentemente repetida nos tratados; ver principalmente as menções que disto faz o Tratado-12. Os estoicos diziam da matéria que ela é “sem qualidade”: ela é um princípio passivo e indeterminado, que recebe o conjunto de suas determinações…

  • Corpo e Átomo

    Segundo Brisson & Pradeau (2002, pg. 128), de maneira muito alusiva, é a definição da alma por Epicuro combatida por Plotino. Epicuro diz que a alma “é um corpo composto de finas partes”; tão finas que, repartidas no conjunto do agregado que é o resto do corpo, elas estão em simpatia com ele (Carta a…

  • Corpo Informado

    Segundo Brisson & Pradeau (2002, p.128), o corpo para Plotino é o resultado de uma informação parcial da matéria. É uma razão (logos) originária da alma que é a causa da existência do corpo. Ver, em primeiro lugar, a definição que dele dá o Tratado-12. (ibid. p.131) A alma dá ao corpo as qualidades necessárias…

  • Si Mesmo

    Brisson & Pradeau (2002 p.127) traduz em geral autos por si mesmo, conforme é empregado por Plotino de maneira substantivada, como o tinha feito Platão no Alcibíades quando ele se perguntava o que é justamente o “si-mesmo” quando se buscava obedecer a injunção a se “conhecer a si mesmo”. O si mesmo no homem, é…

  • Composição do Corpo

    Segundo Brisson & Pradeau (2002 p.127), a composição dos corpos pode ser considerada de dois pontos de vista: ou bem o corpo se divide em várias partes, ou bem ele se decompõe em forma e em matéria. Sobre este ponto, Plotino segue Alexandre de Afrodisia.

  • Corpo Instrumento

    Para Brisson & Pradeau, há uma definição platônica do corpo como instrumento (organon) da alma. Esta definição remonta a Demócrito. Ela é retomada por Platão no Primeiro Alcibíades, mas também adotada por Aristóteles (Ética a Nicômaco VIII, 13), o que lhe confere uma autoridade suficientemente estendida para que Plotino não impute nomeada e exclusivamente a…

  • Intelecto e Impassibilidade

    Segundo Brisson & Pradeau (2002 p. 139), a impassibilidade e a tendência são noções de origem estoica, que Plotino retoma para adaptá-las a seu argumento. No caso do Tratado-8, a fim de definir a parte de toda alma que, “intelecto puro”, não deixa o inteligível mas permanece junto do Intelecto, seu princípio. O intelecto da…

  • Alma-Corpo

    Segundo Brisson & Pradeau (2002 p.137), Aristóteles constata em De Anima I,1, 403a15, que a alma é inseparável do corpo. Adiciona, e é o argumento que Plotino fará valer como objeção, que a alma não pode ser “separada” do corpo senão na condição que se lhe reconheça operações ou afecções próprias. Plotino vais justamente demonstrar…

  • Enteléquia

    Para Brisson & Pradeau (2002 p.137), Aristóteles emprega o termo entelecheia (que se poder traduzir por “realização”) para designar o ato perfeito e completo, que alcançou sua meta (seu telos). Este ato pode ter duas significações: “a enteléquia se toma em um duplo sentido; ela é por vezes a ciência, por vezes como o exercício…