Página 1 de 5
1 2 3 5
António Caeiro – Platão e platonismo

Categoria: António Caeiro

  • alogon

    alogos, ἄλογος, alogon, ἄλογον A diferença é estabelecida no final do livro 1 da Ética a Nicómaco e fundamenta-se, por sua vez, numa diferenciação das partes ἄλογον e λόγον ἔχει da alma. À parte ἄλογα da ψυχή, designadamente aquela onde se encontra sediada o desejo, assiste a possibilidade de participar do λόγος, de alguma forma,…

  • agnosia

    gr. ἄγνοια, agnoia = ignorância; ágnôstos = desconhecido, não cognoscível. Devido à transcendência de Deus surgem alguns problemas acerca da possibilidade de este ser um objeto de conhecimento. ἄγνοια quer dizer etimologicamente «incapacidade de reconhecimento, não apercepção, deixar passar despercebido». Como veremos mais adiante, Aristóteles distingue uma ignorância passiva, inocente, se assim podemos dizer, de…

  • adikia

    gr. ἀδικία O que desvirtua no homem a possibilidade que lhe assiste é, por exemplo, a injustiça injustificada (ἀδικία). [CaeiroArete] É dependendo das presenças da justiça justificadora (δικαιοσύνη) ou da injustiça (ἀδικία) na lucidez humana (ψυχή) que podemos saber do modo como passamos pela vida, se bem ou se mal [Rep., 353e10]. [CaeiroArete] O modo…

  • boule

    βουλή era a assembleia deliberativa, a sede de deliberação. βουλευσις é o ato de aconselhamento e deliberação qua nomen ationis. A deliberação é um processo e é, assim, o que serve de base fundamental a toda a decisão. Não há decisão sem deliberação. A decisão é a expressão autêntica e o culminar do processo de…

  • Uma coisa é o que nos surge (γίγνεσθαι ήμῖν) e outra coisa ter em vista (ύεωρεῖν)

    A estranheza da nossa vida está nisto mesmo, ou seja, ser possível que o que só «se aguenta» de uma forma violenta, como a exposição a situações adversas que nos acontecem (οἰκεῖαι συμφοραί), situações que nos fazem ter «fome de chorar» [Rep., 606a4], nos fazem lamentar amargamente, deprimem e trazem sofrimento, possam ser interpretadas, vistas…

  • se estar disposto [διατίϑεσϑαι]

    A diferença entre uma situação que nos acontece e a sua mera apresentação reprodutora e imitadora é determinada pela possibilidade de o humano ser afetado por diferentes disposições [[Rep. 603c10. Cf. LSJ, II.]]. Ao tematizarmos as afetações disposicionais produzidas por uma determinada situação em que nos encontramos, alheamo-nos de algum modo da capacidade de sermos…

  • steresis

    stérêsis ou stéresis (he): privação. Latim: privatio. Termo introduzido por Aristóteles. Um dos três princípios (v. arkhé / arche) dos seres naturais, com a matéria (hyle) e a forma (morphé) (Fís., I, 7, 190b) O fundamento filosófico desses conceitos está na teoria aristotélica da “privação” (stérèsis), cujo coerente desenvolvimento é o conceito hegeliano de Aufhebung.…

  • phrónêsis

    gr. φρόνησις, phronesis (he): sapiência, sabedoria, sabedoria prática, inteligência, prudência. Para Plotino, ao mesmo tempo saber e prudência. Caeiro Traduzimos φρόνησις por «sensatez», em vez das alternativas «sabedoria prática» (‘pratical wisdom’), «evidência moral» (moralische Einsichf), «prudência» ou «sageza». O substantivo «sensatez» e o adjetivo «sensato» aproximam-se mais do original grego. A definição de prudência, oriunda…

  • morphe

    gr. μορφή, morphe = forma sensível, aspecto, perfil, figura. Caeiro «O outro modo de considerar a natureza é […] a figura e a forma, não na medida em que são separáveis da matéria mas na medida em que são tidos em vista segundo o sentido (λόγος, logos)» [Aristóteles, Μetafísica, 193b3-5]. Este modo de ser natureza…

  • metanoia

    Caeiro μετάνοια significa uma alteração da compreensão do sentido do que se faz. A tradução latina de μετὗνοια por poenitentiam agere não quer dizer «sofrer o castigo ou penitência», mas «entristecer-se, passar por um processo de entristecimento». [CaeiroEN:290 Nota] Allard l’Olivier Jean Guitton relata que quando M. Pouget comentava o Evangelho de Marcos, tinha o…